Não, Manel Cruz ainda não acabou e até tem música nova

Aos 42 anos, Manel Cruz continua aí para as curvas e depois da “Estação de Serviço” decidiu estender o seu caminho musical, que vai conhecer novo álbum em 2018.

Manel Cruz é esperado em Amarante este domingo, no Festival MIMO, e esta sexta-feira deixou um cheirinho, não só do que vai ser esse concerto, mas também o resto da digressão que fará este verão. Em palco deverá apresentar aquilo em que tem andado a trabalhar, mas também as canções mais antigas, do tempo em que liderava a banda de culto Ornatos Violeta ou o projeto Foge Foge Bandido.

“Ainda não acabei” é o nome da nova música, demasiado curta para quem tanto gosta de o ouvir, mas mostra que Manel Cruz continua igual a si mesmo: criativo, as emoções cruas em cada palavra que canta, reinventando-se a cada novo projeto que apresenta. Trata-se, na verdade, de uma nova etapa da sua vida musical, como pode ler-se na pequena nota que acompanha o vídeo publicado no YouTube.

E se não sonhamos, nem vemos metade de quem é, como canta Manel Cruz, só nos resta senão imaginar que mais quer ele cantar. Resta-nos agradecer a sorte que temos de Manel Cruz adorar esta vida, sofrida, e de, como nos garante, ainda não ter acabado.

A acompanhar Manel Cruz em “Extensão de Serviço” continuam Nico Tricot (teclado e voz), Edu Silva (baixo e voz), e António Serginho (percussão), os mesmos que com ele tocaram nos dois últimos anos, na “Estação de Serviço”.

Depois de Amarante, o cantor nortenho é esperado no Sol da Caparica, a 12 de agosto, e no Vodafone Paredes de Coura, uma semana depois. Em novembro viaja até ao Brasil, para atuar na edição brasileira do mesmo Festival MIMO.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *