Somos todos Charlie e Ahmed

Hoje foi o dia em que todos fomos Charlie, tal como um dia já fomos norte-americanos, ingleses, espanhóis, iranianos, noruegueses… É uma coisa bonita a solidariedade humana. Tão bonita como efémera.

Quem vai lembrar-se, daqui por três dias ou, até, menos, destas 12 pessoas?

Do editor e caricaturista Stéphane Charbonnier “Charb”; do caricaturista Wolinski; do economista Bernard Maris; dos caricaturistas Jean Cabu e Bernard Verlhac (Tignous); do caricaturista Phillippe Honoré; do revisor Mustapha Ourad; da psicanalista e cronista Elsa Cayat; dos polícias Franck Brinsolaro e Ahmed Merabet, do funcionário da empresa Sodexo Frédéric Boisseau; ou do convidado que visitava o jornal, Michel Renaud?

Ou daqueles que lutam pela vida, entre eles o jornalista Philippe Lançon?

Pois.

Mas hoje também fomos um pouco muçulmanos. Não aqueles que estamos habituados a imaginar, com barba farta, turbante e uma kalashnikov a tiracolo.

Não, hoje também fomos Ahmed, o polícia que as televisões um pouco por todo o mundo não se cansaram de mostrar a ser abatido, prostrado e em plena rua, por um dos terroristas que atacou a redacção do semanário satírico francês, Charlie Hebdo, e que, com o seu sacrifício na tentativa de proteger inocentes (nunca saberemos quantos conseguiu salvar), nos mostrou, qual chapada de luva branca, o reverso da moeda: nem todos os muçulmanos são terroristas e o Islão não é uma religião do terror.

Isto porque, no frenesim de imagens e depoimentos que percorreu as cadeias de televisão por todo o mundo, retive estas palavras, que cito de memória, de um muçulmano: “Eles dizem que fazem isto pelo profeta Maomé, mas o profeta deles é Satanás!”

Somos todos Charlie e somos todos Ahmed porque devemos lutar e perseverar, todos juntos, contra esta ideologia do medo, do terror e da selvajaria fanática. Mais do que o Charlie ou o Ahmed, é a própria liberdade que está em causa e hoje ela morreu um bocadinho. Mas só se nós deixarmos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *