Alguns alunos souberam pelo WhatsApp a matéria do exame de Português

Circulou nas redes sociais e em grupos de WhatsApp, antes do exame de Português do 12.º ano de segunda-feira, uma gravação de voz de uma aluna a avisar os alunos da matéria que ia sair na prova.

Na gravação divulgada pelo Expresso, ouve-se uma rapariga a explicar que a presidente do Sindicato de Professores dava explicações de Português a uma amiga e que lhe tinha dito para escutar apenas “Alberto Caeiro e contos e poesia do séc. XX“. De acordo com a rapariga, a professora em questão “sabe todos os anos o que sai e este ano inclusive“, acrescentado a recomendação para “treinar também uma composição sobre a importância da memória…

De acordo com o Observador, o caso acabou por ser denunciado ao Ministério da Educação no próprio dia da prova por um professor da Escola Secundária Luísa de Gusmão, em Lisboa, depois de ter comparado o conteúdo da prova com as “recomendações” da prova.

Entretanto, o Instituto de Avaliação Educativa, entidade responsável pela elaboração dos exames nacionais, anunciou via comunicado estar a investigar o caso de alegada fuga de informação.

Na sequência da divulgação de um ficheiro áudio que revela informações sobre a prova de Português 639 da 1ª fase, realizada no passado dia 19, e que alegadamente foi difundido antes da aplicação da prova, o IAVE vem informar que, como habitualmente, vai hoje remeter para a IGEC e para o Ministério Público todas as informações de que dispõe sobre o caso para efeitos de averiguação disciplinar e criminal“, informou o IAVE.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *