Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

HASHTAG | May 25, 2017

Scroll to top

Top

No Comments

Mark Zuckerberg: «A imigração é um dos maiores problemas do nosso tempo»

Mark Zuckerberg: «A imigração é um dos maiores problemas do nosso tempo»

| On 28, Nov 2013

O co-fundador e presidente executivo do Facebook deu uma entrevista à ABC News sobre a sua posição em relação à imigração.

“O futuro da nossa economia é uma economia do conhecimento”, afirmou Zuckerberg, de 29 anos. “Isso significa trazer as pessoas mais talentosas para o nosso país para que as empresas do futuro comecem aqui”.

Para colocar o assunto na ordem do dia, Zuckerberg e outras personalidades do mundo da indústria lançaram o FWD.us, um grupo de discussão sobre os problemas da imigração. O multi-milionário anunciou o lançamento desta plataforma num artigo de opinião no The Washington Post em Abril.

Para além do tradicional lobbying junto da classe política, o FWD.us tenta atrair a atenção para o assunto através da organização de eventos. Recentemente, o FWD.us organizou uma hackaton de 24 horas centrada na imigração nas instalações do LinkedIn, na California.

“A imigração é um dos maiores problemas do nosso tempo”, afirmou.

David Wright, da ABC, perguntou ainda que outros temas poderiam ser considerados problemas do nosso tempo. Referindo-se ao controlo e espionagem por parte dos governos, Zuckerberg afirmou acreditar que terá de haver um ponto de equilíbrio entre segurança e privacidade.

“Acho que o Governo errou desta vez”, atirou. “Acredito sinceramente que vão continuar a errar em algumas maneiras e espero que venham a ser mais transparentes no que à espionagem diz respeito”.

O Facebook tem estado ligado à polémica em volta da espionagem em que o governo norte-americano se viu envolvido depois de o hacker e antigo colaborador da CIA Eduard Snowden ter revelado documentos classificados a alguns jornalistas. Esses documentos, revelados em Junhos, mostram que a NSA tem acesso à informação do Facebook sobre os seus utilizadores, bem como de outras grandes empresas.

Desde então, estas empresas têm lutado para que os pedidos de informação do governo sejam mais transparentes. Por agora, não podem sequer divulgar estatísticas sobre os pedidos do governo, ao abrigo de leis de segurança nacional, como o Foreign Intelligence Surveillance Act (FISA).

Submit a Comment