Vine proíbe vídeos sexualmente explícitos na plataforma

Serviço de partilha de vídeos proibiu conteúdo sexualmente explícito, afirmando “não ser o conteúdo apropriado para a comunidade”.

“Para mais de 99 por cento dos nossos utilizadores, esta alteração não muda nada. Para os restantes: não temos qualquer problema com conteúdo sexualmente explícito na internet — só não queremos ser a origem”, pode ler-se no comunicado emitido pela empresa.

O Vine definiu “conteúdo sexual” como “representações de actos sexuais, nudez sexualmente provocante ou num contexto sexual e ainda representações de excitação sexual”.

Os utilizadores começaram a carregar vídeos pornográficos para o Vine desde que foi lançado, em Janeiro de 2013. Antes deste anúncio, o Vine já tinha tentado fazer com que este tipo de conteúdos fosse mais difícil de encontrar e partilhar, chegando mesmo a censurar termos e hashtags como #porn e #sex.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *