A “concorrência” ao jornalismo

O Público introduziu uma paywall de acesso aos conteúdos digitais. Por essa razão, tem vindo a publicar uma série de artigos sobre os grandes dilemas do jornalismo da actualidade, entre eles a maneira como a tecnologia faz proliferar projectos alternativos.

Na terça-feira, na Torre do Tombo, em Lisboa, uma empresa portuguesa de consultoria informática chamada Edge Innovation fez a apresentação do I Fund News, uma plataforma para jornalistas freelancer apresentarem ideias de trabalhos e tentarem obter financiamento de leitores interessados.

O site tem o funcionamento típico das plataformas de angariação colectiva de fundos: quem faz a proposta anuncia de quanto dinheiro precisa e os utilizadores podem contribuir para aquela meta, com quantias que podem ser muito pequenas.

Durante três meses, os trabalhos publicados na plataforma estarão disponíveis apenas para quem os financiou. Depois disso, poderão ser acedidos por qualquer pessoa. A empresa (que fica com 15% do dinheiro angariado) não faz qualquer trabalho de selecção, edição ou revisão dos textos. A única condição para se publicar no I Fund News é ter uma carteira profissional de jornalista.

João Pedro Pereira

Comentar